[Resenha #146] Querido John - Nicholas Sparks


Boa Tarde!! Essa segunda resenha do mês é relacionada ao desafio I Dare You que acabei deixando ficar um bocado atrasado nesses últimos meses e por isso ainda estou no tema de Junho que foi Romances, na listinha com livros que se encaixavam estava Querido John e como eu já tinha ele aqui em casa resolvi usa-lo, fui ler pensando que seria um romance fofinho como não tinha assistido o filme e nem conhecia a historia, mas acho que Nicholas Sparks não sabe escrever algo fofinho sem drama neh? Ç.Ç

Titulo: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Quantidade de Páginas: 288
Editora: Novo Conceito
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance / Drama
Ano: 2010
Skoob: Clique Aqui 
Sinopse: Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

Resenha
John Tyree era o tipico adolescente revoltado que não se esforçava muito na escola e quando se formou não pensou em ir para uma faculdade e acabou passando de um emprego para outro sem nunca se estabelecer em um. Seu pai nunca soube se expressar e como os dois tinham visões de mundo bem diferentes acabam não conversando muito, o pai de John coleciona moedas antigas e esse é o único assunto com o qual eles conversavam até John se revoltar e falar que nunca mais queria conversar sobre elas.

Depois de algum tempo nesta vida John acaba percebendo que ela não lhe trará um "futuro" e como na cidade onde ele mora, uma pequena cidade litorânea, tem muitos militares ele acaba resolvendo que essa poderia ser a saída que ele buscava e assim ele se alista no exercito. Depois do tempo de treinamento ele é mandado para Alemanha, neste período em que ele esta no exercito o garoto revoltado vai se tornando um homem calmo, serio e sem muita perspectiva para sua vida amorosa.

Passados alguns anos quando John tira uma licença(ferias) sem muitas opções ele volta para casa de seu pai, eles ainda não conversam e mantem sua pequena rotinas, mas John já não briga com ele. Como se tratava de uma cidade pequena e John não tinha mais interesse em fraquentar seus antigos lugares de lazer uma das poucas coisas que sobram para ela fazer era surfar, que já gostava bastante antes de se alistar, na praia após uma tarde pegando ondas quando ele estava sentando refletido duas jovens passam por ele e chamam sua atenção, uma morena e outra loira, mas elas acabam não dando muita bola para ele.

Detalhe do formato do inicio dos capítulos e diagramação.
A morena era Savannah, sim no livro ela é morena e totalmente diferente da atriz que interpretou a personagem no filme e que estampa a capa, que após uma atitude desastrada de um dos jovens que se juntaram a ela e sua amiga tem sua bolsa jogada no mar e quando John percebe que nenhum dos dois garotos que estão lá vão ajuda-la pegando sua bolsa ele se joga no mar e vai de encontro a bolsa. Assim os dois acabam se conhecendo, ele descobre que Savannah é uma universitária que veio a sua cidade junto com um grupo de jovens universitários fazer um trabalho comunitário, construindo casas para famílias pobres. Nas duas semanas que John tem de licença eles passam bastante tempo juntos e um sentimento começa a ser formar, nesse período também Savannah ajuda que ele consiga entender melhor seu pai e assim melhorar o relacionamento dos dois.

Mas as duas semanas passam rápido e John tem que voltar para Alemanha, porem mesmo assim os dois prometem continuarem se relacionando por cartas, ligações e emails. Será que o relacionamento a distancia deles aguentara as surpresas do destino? John conseguirá compreender melhor seu pai?

"Aprendi que amar não significa estar junto, mas sim querer ver a pessoa feliz, mesmo que isso custe a sua felicidade."

Como podemos esperar Nicholas Sparks conseguiu com esse livro nos mostrar uma linda historia de amor cheia de drama que promete destruir muitos corações. A narrativa é feita em primeira pessoa, sendo narrado do ponto de vista do protagonista, John, e assim sentimos com mais intensidade todos os acontecimentos que ele vive e conseguimos entender todos as suas motivações. Mesmo com essa narrativa focada em John conseguimos conhecer e até entender os outros personagens que são importantes para a historia.

Uma das coisa que amei no livro foi a forma que o autor tratou o relacionamento de pai e filho e como ele foi evoluindo, claro que esse relacionamento foi uma das partes que mais fofas e também dramáticas da leitura. Também, mesmo que não tão focado, tivemos um pouco sobre a vida no exercito e as mudanças que aconteceram após o atentado de 11 de setembro que de certa forma foram muito importante no desenrolar da historia.

"Aprendi que é possível seguir em frente, não importa quanto pareça impossível. Com o tempo, a dor... diminui. Pode não desaparecer completamente, mas depois de um tempo não é massacrante."

A diagramação esta simples e bem feita, paginas amarelas, fonte e espaçamento em um bom tamanho o que facilita muito a leitura. Porem a capa que trás o poster do filme o que não me agradou, pois logo de cara percebemos que os personagens não combinam com os atores e quando fui pesquisar percebi que não temos uma versão publicada aqui com a capa original. Fora isso a revisão esta boa, não percebi nenhum erro durante a leitura.

Enfim esse foi mais um livro incrível que li do autor e sem duvida recomento ele para quem ama um bom romance com uma grande dose de drama e que trás uma narrativa leve e fluida como é esperado do autor.

Nota:
(Ótimo)

16 comentários:

  1. OIii Jé!

    Eu não sou fã do Nicholas, sempre leio elogios para a escrita mas não tenho curiosidade.
    Já assisti o filme e pela resenha pude perceber que o amor de pai e filho é muuuito mais presente no livro que no filme.

    Para os fãs, com toda certeza esse livro é uma ótima!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana, acho que por ter mais espaço esse relacionamento entre eles foi mais desenvolvido *-* Uma pena você não ter curiosidades para conhecer a escrita do autor...

      Excluir
  2. Ola Jess eu não li o livro, mas assisti o filme e gostei muito de toda trama e sensibilidade marcante de Tio Nick, como assisti o filme não vou ler o livro, mas fico feliz que gostou da leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joyce, o filme é bastante diferente do livro e por isso vale a pena lê-lo, principalmente porque os finais são bem diferente e o do livro consegue se mais tocante *-*

      Excluir
  3. Oii! Amo esse livro, é tão doce! Gostei do filme, mas o final foi decepcionante...prefiro o fnal do livro. Amo as trocas de cartas entre eles. O amor que cada um sente pelo outro, mesmo quando a vida deles muda de rota...é de suspirar. parabéns pela resenha, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Suzana, o do livro é bem mais bem feito mesmo *--*

      Excluir
  4. Oii, Jéssica. Tudo bem? Querido John é um filme que eu adoro e sempre tive vontade de ler o livro, mas acabo evitando pois esse romance que o Sparks escreve eu evito ler por diversos motivos. Sua resenha já me fez ver as diferenças entre os outros e acabei ficando mais curiosa ainda. Beijos.
    Blog Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Silviane, se gosto do filme tenho certeza que vai amar o livro, ele consegue ser bem mais tocante *--*

      Excluir
  5. Acho que vou amar essa questão do relacionamento entre pai e filho também. E fiquei até assustada com o fato de tocar no assunto do 11 de setembro e eu estar lendo essa resenha hoje, está aí um dia que nunca vou esquecer. Os dois livros do Nicholas que li até hoje não me conquistaram completamente, mas acho que esse tem chances de conseguir isso.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju, é uma coincidência bem triste =/ Tomara que este consiga te conquistar, mesmo sendo bem triste é uma historia incrível *-*

      Excluir
  6. Oi Jessica... tudo bem???
    Ai que bom... fico mais tranquila...com a sua resenha... porque ao contrário do livro Um amor para recordar que não tem nada haver com o filme ou vice-versa... esse parece ser bem fiel... o filme ao livro.... adorei saber um pouco mais de detalhes sobre o enredo.... ainda não sei se pretendo ler... porque eu não me dei muito bem com a escrita do autor... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Diana, ele é bem parecido sim, mas o final é bem diferente, mas acho que essa é a unica parte com grande divergência entre eles =)

      Excluir
  7. Oi Jessica,
    pode parecer estranho, mas ate hoje não peguei nada deste autor para ler, tenho medo de criar expectativas e acabar, no final, me decepcionando.
    Todos dizem que ele é fera quando é para falar de amor, que ele meche com os leitores, e por gostar disso de me sentir como um elemento e sentir toda a drama que tenho o tal medo. Mas lendo sua resenha me senti curiosa para saber mais sobre esta historia - e como assim a personagem não é loira?! Chocada - quero saber o que vai desenrolar com a drama toda desses dois.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos Ana Zuky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana, acho que você vai gostar de pegar algo dele para ler sim, ele consegue fazer um belo drama *-*

      Excluir
  8. Oi Jéssica, sua linda, tudo bem
    Eu só vi o filme, e pelo visto, os filmes tendem a ser um pouco diferentes dos livros. Eu também achei o relacionamento dele com o pai muito bonito no filme, foi muito emocionante e o autor ainda falou sobre um assunto importante. Só não gostei do final do filme, achei fraco. Mas se achou o livro lindo, o final deve ter sido mais intenso. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cila, o final do livro é mais emocionante e diferente do que o do filme *-*

      Excluir

Regras para os Comentários:

- Seja educado e não use palavras de baixo calão;
- Comentários hostis e racistas serão excluídos;
- Deixe o link do seu blog, pois retribuo todos os comentários;