21/03/2015

Autores de Janeiro: Lewis Carroll


Bom Dia!!! Hoje eu venho com uma nova coluna do blog que é a Autores do Mês que eu vou apresentar os autores que foram livros desde Janeiro por mim na ordem das leituras, vamos falar de alguns autores conhecidos como o de hoje e outros que são poucos populares. Teremos uma postagem por semana em dias diversos e quando eu ler algum livro de um autor novamente não farei uma nova postagem dele para não ficar repetitivo.

O primeiro autor dessa coluna é o Lewis Carroll <3 Sendo o meu primeiro livro lido deste ano Alice no País das Maravilhas.

Foto -Charles Lutwidge DodgsonO nome verdadeiro do autor era Charles Lutwidge Dodgson, sendo Lewis Carroll seu pseudônimo. Charles nasceu em 27 de Janeiro de 1832 e morreu em 14 de janeiro de 1898, ele recebeu uma educação bem religiosa de seu pai que queria que ele segui-se carreira dentro da igreja(creio que ele queria que Charles fosse padre), porem Charles decidiu ingressar na Universidade de Oxford onde estudou matemática, sendo após sua conclusão em 1855 convidado a dar aulas na faculdade, onde leccionou até 1881.

Tenho certeza que poucos de vocês sabiam que ele era Matemático, certo? E que seu nome não era Lewis Carroll?



Os seus primeiros livros abordarem temas de Geometria e Álgebra, destacando-se em sua area de formação. O seu interesse pela lógica matemática e pelos jogos capazes de testar a razão, levou-o a publicar diversos livros sobre lógica entre os quais se destacam The Game of Logic (1887) e  Symbolic Logic (1896).

Enquanto era professor em Oxford, ele conheceu aquele que viria a ser o seu grande amigo, Henry Liddell, pai de 3 meninas - Alice, Lorina e Edite - a primeira das quais foi sua fonte de inspiração para o seu primeiro grande romance publicado em 1865 o livro Alice no País das Maravilhas.

Charles apenas usou o seu pseudônimo Lewis Carroll para suas obras literárias, sendo que suas obras cientificas eram assinadas pelo seu nome verdadeiro.

A história de Alice no País das Maravilhas originou-se em 1862, quando Carroll fazia um passeio de barco no rio Tâmisa com com as filhas de seu grande amido Henry. Neste passeio ele começou a contar uma história as meminas que deu origem à atual, sobre uma menina chamada Alice que ia parar a um mundo fantástico após cair numa toca de um coelho. A Alice da vida real gostou tanto da história que pediu que Carroll a escrevesse.

Charles atendeu ao pedido e em 1864 surpreendeu-a com um manuscrito chamado Alice's Adventures Underground, ou As Aventuras de Alice Embaixo da Terra, em português. Porem só mais tarde ele decidiu publica-lo fazendo algumas mudança da versão original, que levaram o livro de 18 mil palavras para 35 mil, acrescentando as cenas do Gato de Cheshire e do Chapeleiro.

O sucesso do livro foi notável, esgotando rapidamente nas livrarias que era vendido e isso fez com que ele escrevesse uma continuação para a historia de Alice sendo lançado em 1871 o livro Alice no País dos Espelhos.

Os seus dois livros literários foram lidos em Janeiro por mim e resenhados no mesmo mês aqui no blog, então se quiser conferir minha opinião sobre eles é só clicar no nome do livro a seguir e será direcionado a resenha do mesmo: Alice no País das Maravilhas e Alice no País dos Espelhos.

Bom o texto ficou curtinho porque eu não quis trazer as polemicas que rondam o autor, sobre pedofilia principalmente, pois não achei nenhuma fonte que eu achasse segura e por achar diversas versões para os mesmos fatos, assim usei só a versão tradicional sobre como surgiu a historia de Alice.

Vocês gostaram de conhecer um pouco mais do autor? Já leram Alice no País das Maravilhas?

O texto foi baseado em duas fontes, Wikipedia e Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, porem foi adaptado e editado por mim para esta postagem então caso queira usar em algum trabalho ou mesmo postagem credite ao blog e as fontes.

18 comentários:

  1. Alice no pais das maravilhas ♥ Muito bacana falar um pouco mais sobre autores. Muitas vezes lemos um livro e não fazemos a menor ideia da vida do autor


    http://blog-quem-disse.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, tem muitos autores que eu só conheço o que vem na sua mini biografia na orelha do livro...

      Excluir
  2. awn to in love com a sua postagem viu *--------------*
    eu adoro o universo da alice que el criou haha bom é de se imaginar né, tendo em vista o nome do meu blog xp
    adorei tudo :)

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Oi Jéssica, sua linda, tudo bem?
    Adorei a nova coluna e você começou logo com o autor de uma das minhas histórias preferidas. Não sabia de nada disso. Engraçado, não sei se você conhece a história do autor de Peter Pan, mas por coincidência ou não, existe um boato também sobre pedofila, envolvendo o autor da história com o menino que o inspirou para criar Peter.
    Independentemente disso, são duas histórias maravilhosas que eu adoro. Escreve a próxima sobre o Peter Pan. Se quiser, recomendo o filme Em busca da Terra do Nunca que é sobre a vida do autor e origem da história. Um dos filmes mais lindos que já vi.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cila, muitos autores de livros infantis tem alguns boatos destes *--* Vou colocar na minha listinha e depois do que eu já programei eu escrevo sobre ele sim.

      Excluir
  4. Oi Jéssica, tudo bem? Adorei o post e gostei muito de saber um pouco mais sobre o autor e sobre como surgiu o livro "Alice No País das Maravilhosas", é inegável que o livro é um sucesso. Já tinha ouvido falar em algum lugar que ele era matemático sim, vários autores dessa época foram... estranho né... rsrs.

    Aguardando o próximo post da coluna!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafa, um pouco estranho mesmo... Logo já teremos o próximo autor.

      Excluir
  5. Olá =)

    Parabéns pelo post! Adorei conhecer um pouco mais sobre o autor e sobre como nasceu a ideia de "Alice no País das Maravilhas". Confesso que não é minha história favorita, mas meus alunos adoram. Gostei bastante. Mal posso esperar pela próxima!

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rob, as crianças adoram mesmo essa historia *--*

      Excluir
  6. Oi Jéssica!
    Que coluna criativa! Carrol é um dos meus autores preferidos e foi muito bom ler um resuminho sobre a carreira dele como escritor.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ahhh, que post bacana!
    Eu nunca li os livros dele y.y quero muito ler. Sou louca pela edição que tem ele de capa dura amarela. *-*
    Eu assisti somente ao filme da Disney.
    Fiquei chocada por saber que ele era um matemático :o
    Adorei.
    Bjs

    Www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu não sabia de nada disso... Nem que usava um pseudônimo para os livros de ficção e o nome verdadeiro para os científicos, nem que ele era matemático, nem a história de como surgiu Alice no País das Maravilhas. Adorei a postagem, muito legal!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju, fico feliz que tenha gostado dessa postagem *--*

      Excluir
  9. Eu conheço bastante Carroll por gostar muito dele! Sou um pouco fascinada por Alice e suas aventuras, entao na primeira oportunidade após a leitura ja fui pesquisar mais sobre ele! Adoro o fato de o livro dele ter algum embasamento com a matemática (é o q dizem), e acho interessante até essa discussão sobre pedofilia... Outros tempos, nao sei se acredito nos boatos ou não... Mas, seguindo o raciocinio da inocencia de Alice no livro, prefiro acreditar apenas na amizade por conta de uma inteligencia diferente dela =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ligia, também prefiro acredita que não houve pedofilia...

      Excluir

Regras para os Comentários:

- Seja educado e não use palavras de baixo calão;
- Comentários hostis e racistas serão excluídos;
- Deixe o link do seu blog, pois retribuo todos os comentários;